07/04/2022

Artigo destaca a importância da universalidade e equidade na Saúde

No Dia Mundial da Saúde, a Comissão Nacional de Enfermagem em Saúde Intercultural do Cofen discute avanços e desafios da Enfermagem brasileir ...

Saúde é um direito de todos!

 

O SUS é uma conquista do povo ancorada na Constituição Federal do Brasil de 1988 e um modelo que visa a equidade e a integralidade no conceito de saúde como bem-estar. É inquestionável que os profissionais da Enfermagem – sendo o maior número de profissionais da área de saúde nos seus três níveis hierárquicos: auxiliares, técnicos e enfermeiros – são a espinha dorsal do sistema.
E neste Dia Mundial da Saúde precisamos exaltar quem participa de todos os serviços e programas do SUS, seja na assistência, na pesquisa ou na gestão e diuturnamente nos frontes de serviços: a enfermagem é protagonista na saúde brasileira.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) entende a enfermagem como serviço de excelência e de maior relevância, reconhecendo, inclusive, a carga horária extensiva que estão submetidos. Exaltam que a jornada nesta área deve ser de, no máximo, 30 horas semanais, conforme pleiteado pelas entidades de classe e pelo Sistema Cofen/Conselhos Regionais.

Há de se ressaltar que temos inúmeras fragilidades na assistência à saúde da população, desde a falta de estratégias de políticas públicas até o sub-financiamento tripartite. Importante ressaltar que o termo saúde engloba bem-estar físico, psicossocial, saneamento básico, água, lazer, renda, moradia, alimentação, emprego, transporte, etc.

A Comissão Nacional de Enfermagem em Saúde Intercultural do Cofen (Conenfsi) – que foi criada para assessorar o plenário do Cofen em matérias de segmentos vulneráveis, discriminados, isolados, marginalizados e desassistidos – vem mapeando e desenvolvendo estratégias e ações para que profissionais da Enfermagem possam cuidar com equidade destes brasileiros e estrangeiros dentro do nosso país. A ideia é tratar de avanços na qualidade de vida destes segmentos: aldeias indígenas, ribeirinhos, nas matas, junto aos extrativistas, nos acampamentos ciganos, nos assentamentos quilombolas, nas fronteiras e na migração.

Neste dia 7 de abril, quando se comemora o Dia Mundial da Saúde, a Conenfsi reconhece os avanços na área para que hoje tenhamos uma saúde universal. Somos um país de dimensão continental, com peculiaridades e complexidades, com costumes e culturas variadas, porém todos os brasileiros têm direitos iguais. O Cofen não tem medido esforços para que seja efetivado uma saúde para todos. Viva o SUS!

Paulo Murilo de Paiva

Coordenador da Conenfsi/Cofen

Fonte: Ascom – Cofen




  • Transparência
  • Ouvidoria
  • logocofen
Open chat
Setor Financeiro