18/10/2019

Câncer de mama: Coren-MT recebe visita da MTMamma

Trabalho da enfermagem é essencial para detecção precoce

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT) e a MT Mamma (Associação MTmamma amigos do peito)  começaram a discutir uma parceria para colaborar com o aumento do índice de detecção precoce da doença.

O tema foi discutido nesta quinta-feira (17) em reunião e ato de apoio do conselho à campanha Outubro Rosa, com a presença da candidata a Miss Cuiabá 2019, Taís Montenegro, e da Miss Cuiabá Lady Plus Size, Eliza de Fátima Santa.

Segundo Cleusa Dias, presidente da MT Mamma,  a doença está subnotificada no país, já que os números estatísticos são do ano de 2013.  Como a notificação, no ato do atendimento, não é compulsória, o rastreamento de novos casos fica prejudicado.

A enfermeira Júlia Salomé narrou sua experiência para as misses

Daí a importância da participação da equipe de enfermagem na detecção precoce da doença. De acordo com a MT Mamma, os dados também estão desatualizados porque faltam estudos novos sobre o tema.

As misses junto ao diretor do Coren-MT, Rodrigo Machado

Os dados sobre idade das pacientes, por exemplo,  não são revistos desde os anos 1970 e falta um exame de rastreamento para jovens, faixa etária onde os casos têm aumentado. “Ainda nos baseamos em estudos antigos, segundo os quais 70% dos casos acontecem com mulheres de 50 a 69 anos. Não se tem pesquisas novas  para revelar qual a real situação do Brasil e do mundo. Na percepção diária, nota-se  que mulheres mais jovens, abaixo dos 40 anos, estão tendo muito mais câncer de mama”, disse Cleusa.

Ela ressaltou a importância do segmento da enfermagem, que tem a informação técnica e atende diretamente ao paciente, para a conscientização  e a detecção. “Há necessidade de fazer um trabalho mais consistente para que esta detecção precoce ocorra de maneira mais efetiva. Somente o conhecimento é capaz de mudar estes números”, disse ela.

“Sendo verificado no início, o câncer  tem 95% de chance de ser curado. É importante esta prevenção e conscientização não só para as mulheres acima de quarenta anos, mas de qualquer idade”, disse a candidata a miss Cuiabá, Taís Montenegro.

Durante a ação, a Miss Lady Plus Size, Eliza de Fátima, relatou sua experiência de apoio à cunhada, que curou-se de câncer há quatro anos. “Ela ficou muito abalada, perdeu os cabelos e, em solidariedade, resolvi raspar os meus. Estamos aqui para falar da importância do autoexame para que a mulher saiba o quanto antes que tem a doença”, disse ela.

Da esq. para a dir., a conselheira Lígia Arfeli, Renata Teixeira e Júlia Salomé (CTSM), as misses Taís Montenegro e Eliza Santa, e a coordenador da MTMamma, Cleusa Dias

A enfermeira Lígia Arfeli, conselheira do Coren-MT,  falou da importância da criação da Câmara Técnica de Saúde da Mulher no interior do conselho.  “Nesta gestão, apoiando a saúde da mulher, criamos esta câmara, que reúne especialistas em saúde da mulher para incentivá-las a se cuidar, procurar a atenção básica em caso de dúvidas,  e também aos profissionais a se qualificar cada vez mais”.

“O Outubro Rosa é um momento de conscientizar os pacientes, a população e também os profissionais de saúde.  Para este ano, o Inca estima 59 mil casos no Brasil e em Mato Grosso 680 novos casos”, comentou a integrante da CTSM, enfermeira Júlia Salomé. Ela própria passa por um tratamento contra câncer de mama.

“A gente se envolve nesta causa, abraça e acredita muito. A informação é o principal modo de diagnóstico, porque a mulher precisa se conhecer, saber os sinais e sintomas. O mais importante é a detecção precoce”, comentou a enfermeira Renata Teixeira,  coordenadora da CTSM.

 




  • logocofen
  • BannerLateralAnjosEnfermagem-207x117
  • Munean
  • e-dimensionamento-207x117