07/07/2021

Cofen debate regulamentação da Enfermagem Forense no Brasil

A criação de um protocolo único de atendimento às vítimas de violência foi um dos temas discutidos no encontro.

A Comissão Nacional de Enfermagem Forense, do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), se reuniu, nesta terça-feira (6), com especialistas para debater a regulamentação da área. Entre os assuntos abordados, a atuação da Enfermagem Forense com vistas à criação de um protocolo único de atendimento às vítimas de violência com a participação de  enfermeiros generalistas na assistência de Enfermagem.

A comissão busca traçar o cenário da Enfermagem Forense nos estados a fim de tentar firmar parcerias legislativas para inserir este enfermeiro na legislação.

Durante toda esta semana serão realizadas reuniões. Em pauta, a criação de um protocolo de coleta de vestígios das vítimas de violência para auxiliar o judiciário. Também será discutido se a Enfermagem Forense no Brasil está atuando majoritariamente na área acadêmica ou em serviços.

Durante o 23º Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem (CBCENF), que acontece no final de setembro, um dos cursos pré-congresso abordará a “Contribuição da Enfermagem Forense na prevenção do tráfico humano e desastres em massa”. Afinal, ainda existem profissionais que nem sequer sabem da existência d a Enfermagem Forense.

Participaram da reunião o coordenador da  Comissão Nacional de Enfermagem Forense, Antônio José Coutinho, os membros Carmela Lília, Zenaide Cavalcanti, Adriano Araújo e Alan Dionísio, além de Aloisio Olimpio, representante da Sociedade Brasileira de Enfermagem Forense (Sobef), e da professora da Unicamp, Maria José Reis. (Com informações do Cofen)

Robson Fraga – Ascom




  • Transparência
  • Ouvidoria
  • logocofen
Open chat
Setor Financeiro