23/05/2022

Confira os ganhadores do prêmio de artigos científicos da Semana de Enfermagem

Concurso traz prêmios em dinheiros para os melhores artigos científicos

9ª Semana de Enfermagem do Coren-MT

Na 9ª Semana de Enfermagem, o Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT) premiou três artigos científicos. Confira os ganhadores, que receberão prêmios em dinheiro.

1º lugar: Problemas emocionais e comportamentais relacionados com a dependência de smartphone autorreferida por adolescentes.
Prêmio: R$ 3 mil.
Autores: Bruna Hinnah Borges Martins de Freitas, Maria Aparecida Munhoz Gaíva, Paula Manuela Jorge Diogo e Juliano Bortolini.
Sobre o trabalho: Os problemas emocionais e comportamentais (PEC) na adolescência podem ser caracterizados pela incapacidade de o adolescente estabelecer relações interpessoais satisfatórias, por comportamentos ou sentimentos inadequados em circunstâncias normais, humor generalizado de infelicidade ou depressão, e tendência para desenvolver sintomas físicos ou medos associados a problemas pessoais (LAUDRUM, 2017). Em busca de aliviar seus PEC, os adolescentes tendem a usar excessivamente seus smartphones, podendo gerar dependência. No entanto, a dependência também tende a resultar em alterações socioemocionais retroativas. A dependência autorreferida de smartphone (DAS) é conceituada por estudiosos como o uso não adaptativo ou obsessivo-compulsivo do smartphone, um estado de imersão no uso incontrolável do aparelho a ponto de levar a consequências adversas na vida cotidiana (YU; SUSSMAN, 2020).

A situação imposta pela COVID-19, como o medo e insegurança, o fechamento de escolas, a quarentena doméstica e o distanciamento físico implementados para mitigar a disseminação da doença, parece ter impactado no aumento do tempo de tela e no surgimento e/ou acentuação dos PEC. Assim, há necessidade de se investigar a relação entre os PEC e a DAS no contexto da pandemia de COVID-19, a fim de compreender melhor o fenômeno, sobretudo, considerando a perspectiva dos adolescentes em um período tão atípico deste século.

2º lugar: Repercussões da pandemia de COVID-19. Nos problemas emocionais e comportamentais em adolescentes.
Prêmio: R$ 2 mil.
Autores: Caroline Lima Fonseca, Carolina Ferreira Peterle, Bruna Hinnah Borges M. de Freitas, Maria Aparecida Munhoz Gaíva, Paula Manuela Jorge Diogo e Juliano Bortolini.
Sobre o trabalho: Os adolescentes experimentam várias mudanças psicológicas, cognitivas, sociais, sexuais e morais durante sua adolescência. Desta forma, vivenciar um evento de grandes proporções como a atual crise imposta pela COVID-19 tem exigido adaptações de toda sociedade, sobretudo, desses jovens que enfrentam com mais dificuldades essas mudanças inesperadas do cotidiano. Logo, o surgimento de problemas emocionais e comportamentais (PEC), caracterizados por generalizado humor deprimido, pela incapacidade de estabelecer relações interpessoais satisfatórias, por apresentar comportamentos ou sentimentos considerados inapropriados em determinadas circunstâncias e tendência de desenvolver sintomas físicos ou medos associados a problemas sociais pode ter se intensificado (KAUFFMAN, 2018). Assim, torna-se imprescindível investigar os PEC em adolescentes no contexto da pandemia de COVID-19. Além disso, ressalta-se a relevância deste estudo para a Enfermagem, uma vez que, a elucidação dos PEC em adolescentes no contexto pandêmico permitirá que enfermeiros formulem cuidados baseados nas reais necessidades psicoemocionais dos mesmos.

3º lugar: Emoções de discentes de enfermagem relacionadas ao ensino à distância em contexto de pandemia.
Prêmio: R$ 1 mil.
Autores: Kassiane Malaquias da Silva e Gímerson Erick Ferreira
Sobre o trabalho: As mudanças provocadas pela pandemia do COVID-19, desencadearam mudanças significativas em todo o mundo. No meio acadêmico a suspensão das atividades de modo presencial, e, consequentemente, a adoção de estratégias de ensino mediadas por tecnologias da informação e comunicação (TICs) tornou-se a única estratégia viável (SANTOS JUNIOR; MONTEIRO, 2020). O isolamento social, pode causar danos às condições emocionais dos estudantes, que tiveram suas rotinas modificadas, visto que as emoções possuem uma forte influência no processo de aprendizagem. Os fatores relacionados às emoções exercem forte influência nesse processo e devem ser considerados pelos educadores e gestores de educação, a fim de que o aluno possa aprender com prazer e sem sofrimento (MESKA et al, 2020).




  • Transparência
  • Ouvidoria
  • logocofen
Open chat
Setor Financeiro