02/03/2012

COREN, Sinpen e Aben palestram sobre papéis das entidades

O COREN/MT, Associação Brasileira de Enfermagem Seção Mato Grosso (Aben/MT) e Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Mato Grosso (Sinpen/MT) ...

prov, por meio de seus presidentes, participaram de uma mesa-redonda esta manhã (02/03), na faculdade de Enfermagem da UFMT, campus Cuiabá, a convite do Diretório Acadêmico do curso. O objetivo do evento era apresentar, aos alunos transferidos de outras faculdades de Enfermagem para a UFMT, um pouco das funções das entidades de Enfermagem no Estado.

O presidente do Coren, Eleonor Raimundo da Silva, explicou aos alunos que as principais funções do Sistema COFEN/Conselhos Regionais de Enfermagem são regulamentar a profissão e fiscalizar o exercício dela, com foco a garantir o exercício da enfermagem com menor índice de erros e menos prejuízos à sociedade. “O Coren tem um papel social muito importante: impedir que pessoas não capacitadas exerçam a profissão”, ressalta.

Mesmo assim, Eleonor demonstrou que, buscando um serviço de enfermagem de melhor qualidade, o profissional de enfermagem também ganha. “Nós convocamos os gestores de saúde e mostramos que não podem oferecer serviços de enfermagem sem um enfermeiro, que devem contratar profissionais de enfermagem em número condizente aos leitos… E dessa forma, aumentamos postos de trabalho pra categoria”.

O enfermeiro Eleonor contou que o COREN/MT está sendo gerido por um novo Plenário, desde janeiro deste ano, e reformas profundas (administrativas, financeiras, estruturais e de relacionamento com os inscritos e com a sociedade) estão sendo realizadas e, em breve, o público poderá constatar. Aproveita a oportunidade e divulga que, ainda em 2012, a nova sede do Conselho – mais ampla e equipada – será inaugurada. Também está sendo elaborado um novo site para a instituição e novos canais de comunicação (redes sociais, ouvidoria, blog) foram criados.

O presidente do Conselho ainda lembrou que, junto às demais entidades, o Sistema COFEN/COREN tem lutado por três principais bandeiras: a fixação da jornada de trabalho da profissão em 30 horas semanais; a criação do piso salarial da categoria; e o acompanhamento da regulamentação da profissão de medicina, para que não prejudique o trabalho da enfermagem (o chamado Ato Médico).

A presidente da Aben/MT, Maria Aparecida Gaíva, explicou que a principal atividade da Associação é promover o aprimoramento dos profissionais de enfermagem, por meio de cursos e eventos.

A enfermeira destaca a organização anual da Semana Brasileira de Enfermagem e já antecipa que o evento de Mato Grosso ocorrerá este ano de 09 a 11 de maio, no Centro de Eventos do Pantanal e convida os alunos para ajudarem na organização.

Ainda com foco na formação da profissão e preocupados com a qualidade do ensino de Enfermagem, Gaíva lembra que a Aben atua junto a órgãos, como o MEC, para que apenas bons cursos possam formar novos profissionais.

Cida Gaíva explicou que a Aben ocupa diversos espaços políticos, sempre refletindo sobre a saúde brasileira e propondo soluções. Registra a participação da Aben na luta pelas três bandeiras acima citadas.

A presidente ressalta que a Enfermagem é pouco articulada politicamente e isso atrasa a aprovação de bandeiras da categoria. Defende ser necessário maior inserção política dos profissionais de enfermagem na política mato-grossense e nacional. “Mato Grosso não tem ninguém que defenda a classe. Temos que nos candidatar e votar em representantes nossos”.

O último a falar, o presidente do Sinpen, Dejamir de Souza Soares, esclareceu que a principal função do Sindicato é defender os interesses econômicos da categoria e garantir o cumprimento dos direitos trabalhistas e lutar por mais conquistas.

Disse que o Sinpen, atuando de 2005, já conseguiu sair de uma base salarial do enfermeiro de R$ 680,00 para um piso atual de R$ 1650,00. Informa que conquistou a aprovação da lei estadual que garante aos servidores do estado, da área de saúde, uma carga horária de 30 horas semanais.

Dejamir contou que o Sinpen conseguiu aprovar o 1º Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos do país exclusivo para a Enfermagem. Os profissionais de enfermagem servidores da prefeitura municipal de Cuiabá já contam com novo PCCV – documento que garantiu aos trabalhadores com vínculo de 40 horas semanais exercerem 30, sem redução salarial.

E convida os alunos para se aproximarem do Sinpen, já que todas as conquistas resultam de muita luta e união.

 


Fonte: Coren/MT



  • Transparência
  • Ouvidoria
  • logocofen
Open chat
Setor Financeiro