07/01/2022

Equipe de Resposta Rápida levou ajuda a mais de 160 profissionais na Bahia

Trabalho do grupo, encerrado nesta terça-feira (4), terá continuidade através de profissionais de Enfermagem voluntários.

Foram 164 profissionais de Enfermagem assistidos, 49 desabrigados, 6 municípios visitados e quase 1.500 donativos entregues. Este é o resultado do trabalho realizado pela Equipe de Resposta Rápida do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), após nove dias de atuação na região sul da Bahia, afetada por fortes chuvas, em uma ação conjunta com o Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA). As atividades do grupo, encerradas nesta terça-feira (4/1), terão continuidade através de enfermeiros, técnicos e auxiliares voluntários, que seguirão garantindo a assistência à população acometida pelas enchentes.

Quase 1.500 donativos foram entregues aos profissionais de Enfermagem afetados. | Foto: Cofen

Na última semana, o Cofen e o Coren-BA convocaram profissionais de Enfermagem para trabalharem de forma voluntária na prestação de auxílio às áreas atingidas. Ao todo, 72 profissionais foram arregimentados e iniciarão os trabalhos nos próximos dias. Além do apoio à categoria, a equipe agiu para assegurar a assistência prestada na região e oferecer auxílio técnico às decisões dos órgãos governamentais baianos. Dentre os diversos encontros realizados com autoridades locais, o grupo esteve reunido com a secretária de saúde do estado, Tereza Paim, para elaborar estratégias de fortalecimento das ações na Atenção Primária à Saúde.

Com o objetivo de mapear os profissionais afetados pelas enchentes, o Cofen e o Coren-BA lançaram um formulário para que enfermeiros, técnicos e auxiliares atingidos fossem identificados e tivessem suas necessidades avaliadas. “Ao chegarmos na Bahia, imediatamente executamos uma avaliação situacional das condições da Enfermagem local e iniciamos a devida assistência aos profissionais. Aproveito para evidenciar a integração com Gabinete de Crise Estadual, bem como o apoio fundamental da Secretaria de Estado da Saúde, do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia e da Defesa Civil Nacional, que proporcionaram o auxílio necessário para cumprirmos a nossa missão com a Enfermagem baiana”, destacou Eduardo Fernando de Souza, coordenador da equipe de resposta.

“Desde o primeiro momento em que as chuvas atingiram o nosso estado causando enchentes e tempestades, solicitamos o apoio do Cofen, que de forma bastante ágil enviou para Ilhéus a Equipe de Resposta Rápida. O trabalho conjunto com os conselheiros do Coren-BA foi fundamental para oferecer suporte aos profissionais da Enfermagem afetados pelas chuvas. Vamos continuar atuando para que estas pessoas possam reconstruir suas vidas”, declarou o presidente interino do Coren-BA, Holmes Filho.

A articulação com as organizações não-governamentais (ONGs) foi primordial para que donativos fossem angariados. Em parceria com a ONG Ação da Cidadania, criada pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, foram doadas 100 cestas básicas para profissionais de Enfermagem atingidos pelas chuvas. “Além das cestas básicas, arrecadamos com outras organizações 1 mil garrafas de água de 1,5 litros, 100 colchões, 50 kits de higiene pessoal, 50 kits de limpeza, 50 toalhas, 15 roupas de cama e 75 roupas íntimas masculinas e femininas”, revelou Sílvio Queiroz, coordenador administrativo do grupo.

Com as enchentes, profissionais foram obrigados a abandonar seus imóveis e se deslocar para abrigos públicos. Por meio do trabalho integrado da Equipe de Resposta Rápida e do Coren-BA junto aos órgãos estaduais, todos os enfermeiros, técnicos e auxiliares que se encontravam desalojados puderam retornar para as suas casas. “Atuamos para levar dignidade e garantir que os lares afetados dos profissionais estivessem novamente em condições ideais para recebê-los”, comentou Wilton Patrício, conselheiro federal e integrante do grupo.

Para o enfermeiro Paulo Afonso de Souza, coordenador de operações da equipe, momentos como este de crise ressaltam ainda mais a importância da valorização da Enfermagem. “Durante estes dias, estivemos próximos de uma Enfermagem que o Brasil ainda desconhece. Uma Enfermagem que mesmo em meio a uma série de dificuldades, continua indo aos seus plantões normalmente. É esta a realidade da nossa categoria e é por isso que a aprovação de nossas demandas históricas se fazem tão urgentes e necessárias”, afirmou.

Apresentação das atividades — Nesta segunda-feira (3/1), os integrantes da Equipe de Resposta Rápida realizaram uma live nas redes do Cofen para apresentarem o trabalho desenvolvido nas áreas acometidas. “A Enfermagem é essencial para a sustentação do nosso sistema público de saúde. Temos muito a agradecer a todos os profissionais que continuam a se dedicar, mesmo neste contexto adverso”, salientou José Cristiano Soster, enfermeiro e diretor da Atenção Básica do Estado da Bahia, que participou do encontro.

“Assim que tivermos o resultado de todo o levantamento sobre a condição da Enfermagem na região, produziremos ações e campanhas específicas para os profissionais destas localidades”, confirmou a presidente do Cofen, Betânia Santos, que também esteve na live.

Enfermagem Solidária  Após as enchentes na Bahia, o programa Enfermagem Solidária, criado para proporcionar acolhimento aos profissionais de Enfermagem no ápice da pandemia da covid–19, retorna a partir de quarta-feira (5/1), com atendimento das 9h às 21h. o programa é gerido pela Comissão Nacional de Enfermagem em Saúde Mental, com apoio de dezenas de voluntários especializados. O chat estará disponível no canto inferior esquerdo do site www.cofen.gov.br.

Fonte: Ascom – Cofen




  • Transparência
  • Ouvidoria
  • logocofen