11/09/2019

Transplante de medula óssea beneficia 80 doenças em diferentes estágios

Cofen chama a atenção dos 2 milhões de profissionais para serem doadores

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) alerta os profissionais de Enfermagem e a sociedade para a importância da doação de medula óssea. O transplante de medula óssea pode beneficiar o tratamento de cerca de 80 doenças em diferentes estágios e faixas etárias. Diante disso, o Cofen chama a atenção dos 2 milhões de profissionais para se cadastrarem e serem doadores.

Segundo dados do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME), o doador ideal está disponível em cerca de 25% das famílias brasileiras. Para 75% dos pacientes é necessário identificar um doador alternativo a partir dos registros de doadores voluntários, bancos públicos de sangue de cordão umbilical ou familiares parcialmente compatíveis.

O cadastro para doação reúne informações (nome, endereço, resultados de exames, características genéticas etc) de voluntários à doação de medula para pacientes que precisam do transplante. Um sistema cruza as informações genéticas dos doadores voluntários cadastrados no REDOME com as dos pacientes que precisam do transplante. Quando é verificada compatibilidade, a pessoa é convocada para efetivar a doação.

Atualmente, por ano, estima-se que sejam realizados mais de 3 mil procedimentos conforme dados apresentados pela Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) em 2018. Hoje, o Brasil conta com 87 centros de transplante para realizar os procedimentos.

A enfermeira Camila Donato Inocêncio relatou que foi diagnosticada com leucemia mieloide aguda e realizou um transplante de medula óssea de um doador 100% compatível, cadastrado no REDOME. “Existem milhares de pessoas que aguardam um doador compatível para continuar a viver. A minha amiga de profissão Grasieli Rosa, que assim como eu, enfrenta a angústia e temor da espera por alguém compatível. Por isso, peço que nossa categoria se cadastre no REDOME”, observou.

Camila destaca, ainda, que quanto mais enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem se cadastrarem, maiores serão as chances de Grasieli e outros milhares de pessoas encontrarem alguém que possa ser compatível, realizar o transplante de medula óssea e continuar a viver.

Fonte: Ascom – Cofen com informações da REDOME




  • logocofen
  • BannerLateralAnjosEnfermagem-207x117
  • Munean
  • e-dimensionamento-207x117